calvice feminina
Cortes,  Dicas

Calvicie feminina: tire aqui suas dúvidas!

O assunto que antes preocupava somente homens, agora tem se tornado pauta nas discussões sobre beleza das mulheres. Estamos falando sobre a calvicie feminina, um problema capilar cada vez mais frequente e que atinge milhões mulheres no mundo.

Afinal, quais são os fatores que levam a esse problema? Por que o assunto merece atenção especial? Que tipos de tratamentos para calvície feminina o mercado oferece? Leia o post até o final e esclareça suas dúvidas!

Como se caracteriza a calvície feminina?

Quando falamos a palavra calvície, ou alopecia, muitas mulheres logo se assustam e acreditam que ficarão completamente carecas. Apesar do senso comum, não há motivos para pânico. A calvície feminina é caracterizada pelo afinamento de maneira progressiva dos fios, geralmente a partir dos 30 anos de idade.

Mas, como identificar o problema?

A alopecia feminina apresenta alguns sinais. Entre eles podemos destacar o aparecimento de caspas, excesso de oleosidade no couro cabeludo e a queda de mais de 100 fios de cabelo por dia, durante semanas.

Ao perceber estes sintomas, é fundamental procurar um dermatologista o quanto antes. Quando o problema não é tratado a tempo, algumas falhas podem surgir no cabelo e se tornarem definitivas.

Quais as principais causas da alopecia em mulheres?

O número de mulheres com calvície vem aumentando ano após ano. Suas principais causas são o estresse, ansiedade, alterações hormonais (como o hipertireoidismo), dietas sem acompanhamento nutricional, uso prolongado de determinados medicamentos, alergias e fatores genéticos.

Alguns hábitos também podem afetar a saúde do folículo capilar. Lavar os cabelos em excesso, usar muito secador e chapinha ou fazer uso de produtos químicos fortes nos fios também contribui para que a calvície feminina se agrave.

Para evitar o aparecimento desse e de outros problemas, é fundamental manter o equilíbrio, evitar fazer muitos procedimentos químicos nos fios e, principalmente, cuidar da alimentação.

Fazer um controle com um médico de confiança também é muito importante, pois só ele poderá avaliar e prescrever cuidados para evitar modificações drásticas na estrutura do fio.

Quais os tipos de tratamento são oferecidos?

queda capilar pode acontecer de maneira aguda ou crônica, fazendo necessário o acompanhamento de perto.

Existem alguns tratamentos que ajudam a recuperar o cabelo e evitam que o problema se agrave. Conheça-os melhor a seguir.

Medicamentos orais

Existe uma série de medicamentos usados para o tratamento da alopecia. Por meio de exames específicos, o médico saberá identificar quais serão os mais eficazes no tratamento e na recuperação dos cabelos.

É importante ressaltar que se o tratamento for interrompido, os fios voltam a cair. Sendo assim, é necessário o acompanhamento constante para que a pessoa tenha resultados positivos.

Medicamentos injetáveis

Os medicamentos injetáveis são aplicados diretamente no couro cabeludo. Eles possuem bloqueadores enzimáticos e vitaminas que evitam a queda dos fios e estimulam o crescimento do cabelo como um todo. Mais uma vez, a participação do médico é imprescindível, uma vez que ele fará a aplicação.

Tratamentos eletrônicos

Tratamentos eletrônicos já estão disponíveis no mercado graças aos avanços da tecnologia. Desincruste, laser e micropigmentação são apenas alguns dos exemplos. O primeiro, por exemplo, faz uma limpeza no couro cabeludo por meio de pequenas correntes elétricas emitidas por um aparelho, estimulando o crescimento dos fios.

O mais popular deles é o laser, que tem uma ação anti-inflamatória e promove um estímulo dos folículos capilares por meio da luz. A micropigmentação, por sua vez, cria uma espécie de camuflagem no couro cabeludo por meio da aplicação de pigmentação, disfarçando bem as falhas existentes.

Transplante capilar

O transplante capilar é indicado para casos mais graves. Ele é feito por meio de uma técnica cirúrgica que usa microenxertos com fios de cabelo natural (de uma área doadora do próprio paciente) e os aplica no couro cabeludo. Esta é a última alternativa usada para tratar pacientes com falhas aparentes.

Como você pôde ver ao longo do artigo, a primeira coisa a se fazer é observar a queda dos cabelos no dia a dia e procurar logo um médico. Quanto antes a alopecia for diagnosticada, mais eficaz serão os tratamentos.

Ainda tem dúvidas sobre as causas e tratamentos da calvície feminina? Deixe o seu comentário e participe da nossa conversa!

cabelo ruivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.